Welink Accountants Welink Accountants
balanco-sucesso

Fazer do seu balanço um sucesso

Welink Accountants

Welink Accountants

Fazer do seu balanço um sucesso

Pela sua definição, o balanço pode ser comparado a uma fotografia que mostra o ativo e o passivo da sua empresa. É obrigatório, independentemente do estatuto (SARL, EURL, SA, etc.). Graças a este guia, descubra as melhores práticas para ter sucesso na elaboração deste balanço, o que lhe permite avaliar a situação financeira da sua empresa.

Compreender a utilidade de um balanço

A elaboração do balanço (ativo e passivo) no final do exercício financeiro é obrigatória para que se possa apresentar uma declaração de impostos. Para além desta obrigação legal, esta ficha financeira é essencial para melhor gerir a sua empresa e medir o seu desempenho. 

Ajuda-o a analisar certos indicadores, em particular

  • ativos fixos: graças ao balanço, terá uma visão geral dos seus ativos duráveis e estáveis (bens imóveis, equipamento de transporte, participações, etc.). Por exemplo, pode fazer um balanço do equipamento envelhecido (a ser substituído);
  • Cash flow: é o montante total de dinheiro disponível na conta da empresa. No final do ano, conhecerá o fluxo de caixa gerado pela operação (contas a receber e contas a pagar);
  • Margem: o balanço mostra a margem média alcançada pela sua empresa ao longo de um ano. Este indicador permite-lhe monitorizar a sua atividade e adaptar as suas estratégias de vendas em conformidade.

O balanço em formato PDF ou Excel é também um suporte para comparar o estado da sua empresa com o seu sector de atividade.

Os passos para preparar o seu balanço

A fim de responder à sua pergunta "como fazer um balanço?", vejamos primeiro as etapas de preparação deste documento contabilístico.

Complete o registo de todos os seus documentos contabilísticos

Antes de elaborar um balanço, o seu contabilista deve verificar se todos os documentos contabilísticos relativos ao próximo exercício financeiro estão corretamente registados. Entre as entradas contabilísticas que devem ser vistas, podemos mencionar:

  • Faturas não recebidas;
  • Faturas de final de ano a serem emitidas;
  • Despesas pré-pagas;
  • Rendimento pré-pago;
  • Despesas acrescidas;
  • Rendimento acumulado;
  • Folha de pagamentos do último mês;
  • Última declaração de IVA.

É de notar que o lançamento contabilístico constitui a base da contabilidade. É também a base para a revisão contabilística. Quando estiver correto, poupará tempo na construção do balanço e limitará os erros.

Verificação e justificação dos saldos de contas importantes na contabilidade

Para assegurar a fiabilidade do balanço na contabilidade, o seu contabilista terá a tarefa de verificar os saldos das contas importantes, realizando certas operações:

  • Preparar um extrato de reconciliação bancária para assegurar que os saldos das contas em numerário estão corretos;
  • Conciliando as contas relacionadas com vendas e compras com a gestão comercial;
  • Analisar contas relacionadas com dívidas de fornecedores e contas a receber de clientes;
  • Conciliação de contas bancárias relacionadas com responsabilidades fiscais e de segurança social com os documentos comprovativos;

É igualmente importante liquidar a conta provisória 471 e as contas de apresentação temporária de valores 511, o mais tardar no final do ano fiscal. Os montantes nestas contas transitórias serão reclassificados para as contas de natureza relevantes.

Realização de uma revisão contabilística utilizando o livro razão geral

Como parte do encerramento do exercício e da preparação das suas contas anuais, o seu contabilista deve proceder a uma revisão das contas utilizando o livro razão. Isto é feito a fim de descobrir quaisquer erros contabilísticos.

 

Uma revisão de contas consiste em verificar cada linha de entrada para cada conta nas suas contas. É também o momento de corrigir entradas contendo erros para atribuir os montantes às contas apropriadas.

 

Esta verificação facilitará também certas tarefas, tais como o reconhecimento dos inventários e a ligação das despesas e receitas ao período contabilístico.

Letras de contas de terceiros (clientes e fornecedores)

Antes de fazer o lettering de contas a receber e a pagar, o seu contabilista deve :

  • Analisar os saldos das contas de caixa;
  • Conciliar os livros razão e balanços gerais com os livros razão e balanços subsidiários.

Durante a inscrição de contas de terceiros, ele terá de conciliar cada transação contabilística com a sua liquidação (faturas com o seu pagamento, por exemplo). O objetivo é detetar erros nos lançamentos das contas a pagar e a receber.

Entre os erros mais comuns encontram-se

  • uma fatura não publicada;
  • a mesma fatura registada duas vezes na contabilidade;
  • uma dívida registada numa conta imprópria;
  • uma conta a receber na conta errada.

Os movimentos residuais não registados permitem ao contabilista justificar o saldo da conta. Por conseguinte, representam pagamentos não pagos ou atrasados de clientes (a serem acompanhados) e faturas de fornecedores a serem pagos.

Comparar os seus resultados com os de outras empresas do mesmo ramo 

Uma vez concluídos todos os passos anteriores, pode facilmente elaborar o balanço em Excel ou em formato PDF. Pode encontrar um modelo de folha de balanço para descarregar gratuitamente online.

 

Com a ajuda do seu contabilista, pode comparar os resultados da sua empresa com os de empresas do mesmo sector e da mesma dimensão.

É um contabilista certificado ou um revisor oficial de contas?

Referencie o seu escritório no primeiro site especializado em contabilidade.