Welink Accountants Welink Accountants
Empresário: como gerir a sua contabilidade?

Empresário: como gerir a sua contabilidade?

Welink Accountants

Welink Accountants

Resumo :

 

1. O que é que um empresário tem de pagar?

  • a. O que são os custos fixos?
  • b. O que são os custos variáveis?
  • c. A importância de controlar os seus custos fixos
  • d. Obrigações fiscais
  • e. IRC
  • f. IVA
  • g. TSU

2. Conclusão

 

 

Enquanto empresário, terá de saber quais os encargos associados à sua empresa. Isto permite-lhe planear, e gerir as suas obrigações fiscais de forma bastante eficiente. É também importante, para que possa controlar os gastos, e o fluxo de caixa do seu negócio. Para tomar decisões de gestão, terá de considerar todos estes fatores. 

 

 

1. O que é que um empresário tem de pagar?

 

Deverá ter em conta todas as despesas associadas à sua empresa. De forma a planear os custos e saber qual o volume de negócios que precisa de gerar para que os custos podem ser pagos.

 

Os encargos de um empresário variam dependendo do modelo de negócio da sua empresa, assim como o tipo de empresa que detém. Contudo existem alguns custos fixos que todos os empresários têm de pagar.

 

Estes custos são caracterizados como custos fixos ou variáveis dependendo da sua natureza específica.

 

 

O que são os custos fixos?

Os custos fixos englobam todos os tipos de custo que a empresa tem de forma recorrente. Entre eles destacam-se rendas, electricidade, salários dos trabalhadores, seguros, assim como custos com empréstimos que a empresa tenha. 

 

 

O que são os custos variáveis?

Os custos variáveis são custos não recorrentes que a empresa têm dependendo das suas necessidades. Entre eles encontram-se os custos com fornecedores, matérias-primas, assim como os salários de trabalhadores sazonais ou temporários, entre outros.

 

 

A importância de controlar os seus custos fixos

Enquanto empresário um dos aspectos mais importantes para que possa controlar não só os gastos da sua empresa mas também a sua margem de lucra é controlar os custos fixos. Ao controlar os custos fixos, isto permite-lhe expandir a sua margem de lucro base.

 

Em função das necessidades da empresa num determinado período de tempo, poderá aumentar os custos variáveis. 

 

Uma das formas de controlar os seus gastos fixos e melhorar a contabilidade da sua empresa passa por reduzi-los. Existem várias formas de o fazer, como renegociar os contratos da luz, ou até o aumento de produtividade dos seus trabalhadores poderão ser formas de reduzir os seus custos fixos de forma directa ou indirecta.

 

 

Obrigações fiscais

Para além dos custos associados à operação da empresa, existem também obrigações fiscais a que a empresa está sujeita. Quais são as principais obrigações fiscais da empresa?

 

 

IRC

O Imposto sobre o Rendimento das Pessoas Colectivas (IRC) é o principal imposto que abrange todas as empresas em Portugal. O IRC incide sobre o lucro da empresa, e o seu cálculo é complexo. Isto porque depende de uma série de factores diferentes que poderão alterar completamente a taxa efectiva de IRC.

 

A taxa de IRC é de 21% para a generalidade das empresas, mas como referimos esta poderá ser ligeiramente mais alta ou mais baixa dependendo da região do país em que a empresa é sediada. 

 

Poderá também variar consoante o lucro gerado pela empresa, sendo que as empresas que gerem um lucro superior a €1,500,000 terão de suportar uma taxa de 3% para além da taxa base do IRC.

 

Este valor adicional poderá ir até aos 9%, ou seja uma taxa efectiva de 30%, caso a empresa tenha um lucro tributável superior a 35 milhões.

 

 

IVA

O Imposto de Valor Acrescentado (IVA) é o imposto mais comum em Portugal, pois afeta não só as empresas mas também todos os indivíduos. Sempre que um produto ou serviço é vendido a empresa colecta o IVA, que é posteriormente pago.

 

Existem 3 tipos de taxas de IVA:

  • Normal: 23%
  • Intermédia: 13%
  • Mínima: 6%

 

O IVA varia de sector para sector, sendo que o seu pagamento é outro encargo fiscal obrigatório para todas as empresas a operar em Portugal.

 

A taxa de IVA normal é aplicada na maioria dos produtos e serviços. A intermédia é aplicada em alguns produtos de primeira necessidade, e por fim a taxa mínima é aplicada em produtos de necessidade básica.

 

O seu pagamento é habitualmente feito trimestralmente mas dependendo da empresa, poderá ter de pagar o IVA mensalmente.

 

 

TSU

A Taxa Social Única é um imposto que incide sobre o rendimento dos trabalhadores, mas é pago pelas empresas. O objectivo da TSU é aumentar o contributo para a Segurança Social, e o valor varia consoante o salário do trabalhador. 

 

Além de as empresas suportarem parte do custo com a TSU, os trabalhadores também deduzem parte do seu salário.

 

 

2. Conclusão

 

Enquanto empresário é absolutamente fundamental que saiba gerir a sua contabilidade de forma eficiente. Isto permitirá-lhe-á ter um controlo dos custos e gastos da sua empresa de forma a aumentar a sua produtividade e lucro.

 

É também essencial que tenha um contabilista qualificado e com experiência que o possa ajudar durante todo este processo. De forma a otimizar não só a sua contabilidade mas também os seus encargos fiscais e gastos empresariais.



É um contabilista certificado ou um revisor oficial de contas?

Referencie o seu escritório no primeiro site especializado em contabilidade.