Welink Accountants Welink Accountants
Contabilidade Analítica VS Contabilidade Financeira

Contabilidade Analítica VS Contabilidade Financeira

Tal como duas componentes diferentes que contribuem para o sucesso uma da outra, a contabilidade analítica e a contabilidade financeira representam técnicas de cálculo que se complementam e que, em conjunto, podem revelar-se instrumentos únicos para o sucesso das empresas a vários níveis. 

 

Consideremos que a contabilidade, de uma forma geral é uma prática que permite o registo, cálculo, classificação e organização de todas as partes financeiras de uma empresa e que tem, de forma geral, grande impacto no sucesso ou insucesso da mesma. O departamento de contabilidade de uma empresa é responsável por gerir e tratar formalmente toda a informação financeira e contabilística da mesma, recorrendo à contabilidade interna, externa, geral, de gestão, financeira e analítica.

 

Tendo em conta todos os elementos a considerar, bem como os objetivos da atividade contabilística, é importante ter em conta que a contabilidade de uma empresa pode ser comumente dividida em duas: contabilidade analítica e contabilidade financeira. Enquanto uma tem características legais, períodos a cumprir e é obrigatória, a outra é uma opção da empresa, caso queira ter instrumentos que lhe permitem fazer previsões e delinear planos. 

 

Acreditamos que, se chegou até aqui, o seu objetivo é entender as diferenças reais entre uma contabilidade e a outra. Entendendo assim, quais as vantagens que cada uma delas trará à sua organização. Relembramos que no O Meu Contabilista conseguirá encontrar parceiros que podem ser essenciais para que o trabalho de contabilidade da sua empresa seja bem feito. Falamos de profissionais como contabilistas certificados e técnicos oficiais de contas. 

Contabilidade Analítica

 

Contabilidade Analítica VS Contabilidade Financeira

 

A contabilidade analítica é também conhecida por contabilidade de gestão e representa um tipo de análise e escrutínio financeiro que tem como objetivo central a oportunidade de previsões e planeamento de investimentos financeiros. Através deste tipo de contabilidade conseguimos analisar internamente o desenvolvimento financeiro de uma empresa e claro, ter perceções mais claras de qual o rumo que se está a tomar. 

 

Neste tipo de contabilidade o foco está no desempenho e na estratégia de negócio da entidade, tendo como destinatários principais os gestores das empresas, os órgãos de chefia e os diretores financeiros que desenvolvem, em conjunto, planos de ação a curto, medio e longo prazo. Os dados da contabilidade analítica permitem a quem de direto elaborar planeamentos, apresentar análises por segmento e claro, apoiar a tomada de decisões das empresas, sempre que estas implicarem qualquer tipo de investimento. 

 

A contabilidade analítica cria balanços dentro de períodos correspondentes a segmentos específicos e mune-se de dados que permitem demonstrações dos resultados e apresentações explicitas dos fluxos de investimento. Todos estes dados compilados funcionam como orientadores para os órgãos de administração e gestão de uma empresa. 

Contabilidade Financeira

Esta contabilidade é a mais praticada pelas empresas em Portugal, uma vez que é de cariz obrigatório. Este tipo de contabilidade também muitas vezes referido como contabilidade externa ou geral, é responsável, essencialmente, pelo património da empresa, cuidando do seu posicionamento financeiro junto da sociedade, dos concorrentes, dos fornecedores e dos clientes. Os contabilistas ou técnicos oficiais de contas responsáveis por este trabalho desenvolvem a sua atividade com o objetivo de criar um controlo de todas as operações financeiras da organização, conseguindo assim registos uteis de tudo o que é debitado, investido e recebido nas contas.

 

Com todos estes dados reunidos, a equipa pode proceder a relatórios de contas e demonstrações detalhadas de cariz financeiro. No desenvolver das ações correspondentes a esta contabilidade, são também levadas a cabo todas as obrigações relacionadas com o Estado, como pagamentos, entregas de declarações, apoios, entre outros. 

 

A contabilidade financeira gere os investimentos, os lucros, as receitas e claro as despesas de uma organização. Assim sendo, e considerando que a contabilidade financeira constitui uma obrigação decorrente da administração das empresas, esta representa uma obrigação fiscal com regras rígidas de acordo com normas gerais estabelecidas. A apresentação deste trabalho junto dos órgãos de gestão e chefia pode variar de empresa para empresa, considerando que existem entidades para as quais faz mais sentido fazer esta apresentação mensalmente, trimestralmente ou anualmente. 

Contabilidade Analítica e Contabilidade Financeira: um trabalho de equipa

Levar uma empresa ao sucesso é um processo que requer a junção de diversas áreas diferentes. A qualidade, a administração, a gestão, a comunicação, por exemplo, são áreas dentro de uma organização e desenvolvem ações muito diferentes, mas com um objetivo comum: potenciar a empresa e gerar desenvolvimento positivo para a mesma. 

 

Nos departamentos de contabilidade das organizações, ou nas empresas ou profissionais contratados em outsourcing para gerir a contabilidade de uma entidade tanto a contabilidade financeira como a contabilidade analítica são, normalmente, tidas em conta.

 

Apesar de não existir uma obrigatoriedade no que respeita à contabilidade analítica, esta já tem dado provas certas de que é de extrema importância para o sucesso de qualquer negócio. Assim sendo, uma contabilidade otimizada é aquela que complementa a tradicional contabilidade financeira com os atributos de gestão e planeamento oferecidos pela contabilidade analítica. 

 

Considere as características essenciais de cada uma das contabilidades abaixo descritas: 

 

Contabilidade analítica:

  • Não existe obrigatoriedade no seu desenvolvimento;
  • Não tem normas nem periodicidade estabelecida;
  • A aplicação dos resultados concentra-se no futuro;
  • Tem como objetivo balanços internos da empresa e planeamentos estruturais;
  • É desenvolvida para que os seus resultados sejam utilizados e aproveitados pela administração, órgãos de chefia e direções das empresas;

Contabilidade financeira:

  • Obrigatória, com normas estabelecidas e com periodicidade definida;
  • A aplicação dos recursos e das ações é imediata;
  • Tem como objetivo a criação de demonstrações financeiras;
  • Estas demonstrações têm como destino o Estado, os órgãos de gestão e chefia, os fornecedores e possivelmente alguns clientes;

Com uma adaptação mais abrangente e mais fácil às diferentes tipologias de negócio, a contabilidade analítica tem vindo a ganhar peso junto dos órgãos de gestão financeira. Por outro lado, a contabilidade financeira constitui a representação externa das ações empresarias e nunca pode ser colocada de lado. Partindo deste pressuposto, concluídos que não é possível dissociar uma contabilidade da outra. A contabilidade financeira (externa) permite a criação do modelo económico da empresa que será considerado e analisado pela contabilidade analítica (interna). 

Encontre um Contabilista
ou um Revisor Oficial de Contas qualificado

É um contabilista certificado ou um revisor oficial de contas?

Referencie o seu escritório no primeiro site especializado em contabilidade.